O curso

Mestrado Profissional em Planejamento e Políticas Públicas - MPPPP

Histórico e contextualização do programa

O Mestrado Profissional em Planejamento e Políticas Públicas vem sendo uma contribuição efetiva ao desenvolvimento sócio-político da população nordestina e mais especificamente cearense. Sua origem foi atender a uma reivindicação do Estado de adotar a região de mecanismos ágeis para promover a recuperação da enorme disparidade regional na formação de pessoal de alto nível de qualificação e de produção acadêmica. Hoje, como experiência consolidada, pode dizer que seus objetivos inicias foram atingidos e sua trajetória tem sido de consolidação dos espaços ocupados regionalmente.

O Mestrado foi criado em caráter institucional em 12/06/2002 (Resolução do CONSU). Em 17/12/2003, o Curso foi reconhecido pelo Conselho de Educação do Ceará de conformidade com o parecer Nº 1096/2003 no qual salienta: a proposta do curso se reveste de uma grande importância política e técnica, destacando a sua contribuição para melhoria dos padrões de competência de servidores públicos estadual no exercício de atividades profissionais. Através do ofício Nº 326-03/2006 - CAPES assinado pelo Prof. Renato Janine, o Curso foi informado do seu reconhecimento na reunião do Conselho Técnico Científico (CTC) em 07/06/2006.

No final do último triênio (2010/2012) o Mestrado foi avaliado com a nota cinco. No atual quadriênio (2013/2016), o desafio foi a consolidação dos ganhos do período anterior e ampliação de sua inserção social. O programa se constitui numa referencia não só para todo Estado do Ceará como para cidades da Região Nordeste e Norte do País (Belém, Macapá e Manaus). A experiência em curso vem contribuindo para a ampliação de uma inteligência local, de uma massa crítica capaz de assegurar os recursos humanos necessários ao desenvolvimento sócio-político do Estado e da Região na formulação e execução das Políticas Públicas.

Inicialmente as suas atividades se caracterizaram pela integração das praticas dos professores no Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade com as necessidades do Governo do Estado do Ceará. No entanto, a realidade atual pode ser descrita como um processo vitorioso de agregar a experiência acadêmica a uma intensa política de inserção social e ampliação de convênios nacionais e internacionais. Os estudos desenvolvidos pelo Programa aprofundam as questões que desafiam a construção de uma cidadania emancipada e crítica no nosso Estado.

A seleção de turmas de Mestrado Profissional vem atendendo uma ampla demanda não só oriunda de formações acadêmicas distintas como também de diversas secretarias estaduais e municipais. Entre os alunos atuais e os egressos do Mestrado Profissional estão gestores civis e militares, profissionais das áreas administrativas, do planejamento, educação, saúde, cultura e lazer. Nesse mesmo sentido, ainda merece destaque a participação de profissionais do judiciário e do parlamento.

O programa já se encontra ajustado às novas exigências do MEC, haja vista que seu corpo docente é formado por Doutores e Técnicos com reconhecimento local e nacional. A sua proposta vem reforçar o entendimento de que a Universidade tem que interagir com o governo e a sociedade como força motriz da inovação e principal elemento para criação de um ambiente tecnologicamente adequado para atender os desafios nacionais. Nessa perspectiva de excelência e de maior contribuição social estão sendo aprofundadas as investigações e praticas em torno de questões como a socioeducação (Escola de Conselheiros de Direito e Tutelares, Projeto PROTEJO, Centro de Referencia de combate a droga), segurança pública (Fórum Nacional de Segurança Pública), violência contra a mulher (Observatório de Violência contra a Mulher ), políticas culturais ( Patrimônio e moda ), empresas criativas (Observatório de Políticas Criativas ) , políticas de gestão , humanização da saúde e institucionalização política. Na esfera regional o Mestrado continua desenvolvendo estudos em conjunto com a Escola de Governo do Estado do Amapá e Universidade do Estado do Pará.

Internacionalmente, o ano de 2010 criou as bases para o intercambio científico com Portugal ( Universidade de Coimbra); Austrália (Observatório da Economia Criativa); França (Université Lumiére Lyon2 – Prof. Norbert Bandier ) e Angola (Ministério do Planejamento de Angola). O ano de 2013 e 2014 foi marcado por pesquisas com abrangência nacional; convênios internacionais e vinda de profissionais para cursar o pós-doutorado.